Lugar de mulher é na cozinha?

Desmistificando a mulher na cozinha

A imagem da mulher foi construída ao longo do tempo de um modo que até hoje ainda é difícil de modificá-la.

O seu papel era destinado a cuidar da casa e da família, logo, frases como “lugar de mulher é na cozinha” eram muito comuns, e até hoje nos deparamos com ela.

Mas, a verdade é que, mesmo com um soar um tanto machista, trabalhar na cozinha pode trazer muita independência e satisfação sim, basta ver com outros olhos.

Hoje, a ideia de mulher na cozinha vai muito além do que imaginávamos antigamente e se tornou uma atividade profissional bem como professora, advogada, mecânica, entre outras. Afinal, elas podem ser o que elas quiserem!

 

Gastronomia: Uma profissão também para mulheres

Chefs

(Imagem retirada do site Fãs da Psicanálise)

De maneira geral, o ramo da culinária é mais que importante, ele é essencial! Conforme dados retirados do site Plano de Carreira, o IBGE calculou em 2012, que cerca de 31% dos gastos das famílias eram direcionados na alimentação fora de casa, hoje, este número já cresceu muito. Ou seja, investir nesta área pode dar um ótimo retorno!

Existem muitos desafios quando se trabalha com culinária, já que é uma atividade pesada que demanda muitas horas de trabalho sem pausa. Porém, além de todas as dificuldades normalmente encontradas, também existe uma que deve ser superada: A desigualdade de posição por gênero.

Sabemos que cozinhar é uma tarefa culturalmente associada às mulheres, mas ainda assim, não são elas que dominam este mercado.

Mesmo que a história nos mostre as mulheres sendo tão ligadas à função de preparar comida, quando o assunto é profissional elas fica em desvantagem.

As cozinhas profissionais são dominadas pelo sexo masculino e dentre os restaurantes mais reconhecidos estão os que têm Chefs homens no comando. De acordo com dados vistos no site Metrópoles, dos 2.206 restaurantes relatados, apenas 11% eram femininos.

Querendo ou não, a profissão de Chef no Brasil sempre foi (e ainda é) muito associada ao homem, já que é o cargo de maior autoridade dentro de uma cozinha. Enquanto isso, é muito comum vermos mulheres cozinheiras, uma posição mais baixa que recebe ordens dos superiores.

Mas não se desanime! Existem muitos exemplos de profissionais de sucesso aqui no Brasil como por exemplo:

  • Helena Riozzo;
  • Mara Salles;
  • Roberta Sudbrack;
  • Paola Carosella;
  • Janaína Rueda;
  • Ana Luiza Trajano;

 

Benefícios de trabalhar com gastronomia

O cenário está mudando e as mulheres estão conquistando a tão famosa igualdade, voz e independência, incluindo na gastronomia.

Mesmo que elas ainda façam parte de uma baixa porcentagem em cargos renomados, isso vem mudando gradativamente. Uma prova é que, entre os anos de 2006 e 2016 houve um aumento de 44% de trabalhadoras femininas no nosso país conforme mostra os dados da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Isso significa que as mulheres não precisam mais se sentirem inseguras, pois as chances de serem bem sucedidas na área gastronômica é alta. Além do que, estar neste meio pode oferecer diversas vantagens, afinal:

  • Tem um bom mercado de trabalho;
  • Possibilita trabalhar em qualquer lugar do mundo;
  • Mesmo com crises econômicas o setor alimentício se mantém estável;

Além de tudo, cozinhar é uma arte, e para criar uma obra é preciso de técnica e sensibilidade (característica comumente relacionada ao sexo feminino).

Aqui é importante lembrar que, apesar de todos serem igualmente capazes, homens e mulheres têm diferenças biológicas e consequentemente habilidades marcantes e distintas – o que não torna um superior ao outro.

Animada para pôr a mão na massa?

 

Onde atuar

onde atuar

Se você tem interesse nesta profissão, saiba que têm um grande leque de variedades.

Entrar no mundo da culinária te oferece algumas liberdades como: Iniciar o seu próprio negócio caseiro, de rua, ou trabalhar em restaurantes, lanchonetes, panificadoras, confeitarias, hospitais, entre outros.

Normalmente, aqueles que se apaixonam pela gastronomia, são pessoas que esperam vivenciar experiências novas. Por isso, nem sempre o lugar deste profissional é apenas na cozinha, mas sim no mundo! Assim, é possível provar, conhecer e compartilhar temperos, ingredientes e costumes. Ou seja, o mundo é de quem cozinha!

 

Por que fazer um curso de gastronomia?

curso de gastronomia

Mesmo que cozinhar já seja parte do nosso cotidiano seja por obrigação ou por prazer, não significa que qualquer um esteja qualificado para encarar o mercado de trabalho.

Por isso, apesar de o estudo da gastronomia não ser obrigatório é importantíssimo garantir um diferencial, qualidade e técnica com cursos profissionalizantes na área.

Hoje em dia todos cozinham, mas você tem um diferencial?

Conheça as opções de cursos ofertadas pelo Cetep e faça o seu sonho se tornar realidade:

Mulher na cozinha? Sim!

  www.cetepensino.com.br

Tags: curso de gastronomia curitiba, cursos profissionalizantes curitiba, cursos técnicos curitiba, escola profissionalizante curitiba, escola técnica curitiba